Terra das “Águas Quentes”

09 Dez 2020

Segundo o site Circuito das Águas, por volta dos anos de 1700, Bandeirantes e tropeiros passavam pela região das terras das “Águas Quentes” em busca dos poderes de relaxamento que as águas do local possuíam. O nome é em referência a temperatura que a água sai da fonte: 28°C. Em 1900, vindos de Nápoles, na Itália, chegaram a Serra Negra o dr. Francisco Antônio Tozzi e seu tio-padre Henrique Tozzi. Admirado com a cura de um eczema na perna do tio, o qual tinha passado a famosa água, o médico então comprou as terras das “Águas Quentes” e construiu seu consultório nas proximidades e, mais tarde, trouxe toda sua família para a região, construindo, também, tudo o que era necessário para a vida no local. Cientistas renomados vieram estudar as propriedades terapêuticas como Dr. Celestino Bourroul e madame Curie, Prêmio Nobel de Química, 1926, que, depois do trabalho com as águas da região ganhou ainda mais fama na Europa e, principalmente, na França.


Fonte: http://www.jornalomunicipio.com.br/hoje-aguas-de-lindoia-capital-termal-do-brasil/

VOLTAR